quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

O Senhor do Castelo




O documentário de longa-metragem “O Senhor do Castelo”, sobre o escritor e dramaturgo paraibano Ariano Suassuna levou quinze anos para sua finalização, com direção de Marcus Vilar e Produção de Durval Leal Filho, as gravações tiveram inicio em 1992 na aula magna do Reitorado do Prof. Neroaldo Pontes, uma das primeiras aulas espetáculo ministrada por Ariano Suassuna. A realização é da ONG PARA’IWA, em co-produção da TV Viva, Comvídeo e Universidade Federal da Paraíba – PRAC-COEX, durante 72 minutos Ariano narra sua trajetória de vida e discorre sobre sua luta em defesa da língua portuguesa.
A figura lendária de Ariano, este Dom Quixote Armorial passeia no campo da emoção e da paixão, falando da sua herança de luta e resistência, desde a morte prematura do pai, na década de trinta, sua infância lúdica e repleta das tradições ibérica, e das personagens engraçadas da cultura sertaneja, e a criação do movimento Armorial na década de 70, fazendo aflorar momentos de lagrimas e risos no filme.
Com locações na Paraíba, Pernambuco e Rio de Janeiro a produção contou com colaboração e apoio de vários pessoas e empresas ao longo desta trajetória, com consultoria de Idelette Muzart, Bráulio Tavares e Carlos Newton Júnior, foi estruturado o argumento por Idelette Muzart, Marcus Vilar e Torquato Joel, a trilha sonora tem a participação de Fernando de Farias Pintassilgo, Erivan Araújo do Grupo Tocaia, Antonio Nóbrega e Antonio Madureira.
A produção foi uma atitude de obstinação de Marcus Vilar e Durval Leal que realizaram o longa que contou com a colaboração decisiva de Guel Arraes, Luiz Fernando Carvalho e George Jonas que cederam imagens de suas produções das obras de Ariano e apoio do Governo da Paraíba, em 2003.
Marcus e Durval fazem parte da equipe da Coordenadoria de Extensão Cultural da Universidade Federal e desenvolvem ações de extensão cultural e produções audiovisual, o “O Senhor do Castelo” é o primeiro longa metragem da dupla que realizaram os filmes de curta metragem “A Canga” e “ O meio do Mundo”, premiados em vários Festivais de Cinema do Brasil e exterior.
O longa metragem já foi exibido numa versão de 58 minutos abrindo na abertura do Festival de Cinema de Recife, no dia 23 de abril, que faz uma homenagem a Ariano, no CINEPORT, em João Pessoa, no dia 12 de maio e no dia 14 de junho, nas comemorações do aniversário de Ariano no Cine Odeon, no Rio de Janeiro, .

8 comentários:

  1. Salve !
    Em busca de leitores e de petrocínio para o meu blog, estou aqui para convidá-lo a conhecer "FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER...", em http://www.silnunesprof.blogspot.com
    Professora e pesquisadora da cultura brasileira, acredito num mundo melhor com menos violência através do exercício da leitura e da reflexão.
    O afeto e a educação continuam sendo o maior bem que podemos deixar para os nossos filhos. Com amor, toda criança será confiante e segura como um rei, não se violentará para agradar os outros e será afinada com o seu próprio eixo. E se transformará num adulto bem resolvido, porque a lembrança da infância terá deixado nela a dimensão da importância que ela tem.
    Além disso, divulgar esse imenso país com suas belezas naturais e multiplicidades culturais têm sido outra de minhas metas, afinal ninguém pode amar aquilo que não conhece, não é verdade. Eu me apaixonei pelo Brasil aos 12 anos, depois de ler "O Auto da Compadecida", de Ariano Suassuna para fazer uma peça de teatro na escola onde estudava - Chicó foi o meu primeiro amor. Penso que falta ao povo brasileiro conhecer mais o seu país. Ultoimamente temos visto tantos escândalos na TV, dinheiro em mala, en cueca, em bolsa, escondidos até em meia...tanta gente passando necessidade e essa raça de políticos desviando milhões dos cofres públicos, deixando o povo a mercê da própria sorte. Uma total falta de respeito para com o seu país. Falta a essa gente o sentimento de pertencimento, afinal o Brasil ainda é o melhor lugar para se morar.
    Bem, se você achar a minha proposta coerente, VAMOS TODOS JUNTOS NA LUTA POR UM MUNDO MELHOR.
    Atualmente moro dentro de um pedacinho da Mata Atlântica, ruídos aqui só o canto dos pássaros, o Curupira,do Caruara, a Pisadeira ... vez por outra o Saci aparece aprontando das suas. Devido a localidade ser muito alta, o sinal que chega do meu 3G é muito precário, nem sempre posso estar online. Alé, disso tenho outro probleminha: os relâmpagos. Espero que compreenda as diversas limitações de quem escolheu viver no meio do mato e, na medida do possível, vou respondendo os e-mails que chegam e atualizando o meu blog FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER... em http://www.silnunesprof.blogspot.com
    Se você ainda não o conhece, dê uma chegadinha por lá, é só clicar no link em azul. Deixe para mim o seu comentário.
    Que a PAZ e o BEM te acompanhem sempre e que os bons ventos soprem a seu favor neste ano de 2010 que se inicia.
    Saudações Florestais !
    Silvana Nunes.'.

    ResponderExcluir
  2. Prezado marcus,
    como posso adquirir o documentário "L Senhor do Castelo".
    Aguardo seu retorno,
    Atenciosamente,
    Regina Fernandes
    regininha@gmail.com
    61 8149 4820

    ResponderExcluir
  3. Caro Marcus, quando assisti ao documentário "O Senhor do Castelo", divulgado e muito bem comentado pelo ilustre Durval Leal, seu parceiro, não hesitei em comprar alguns exemplares com o objetivo de presentear aquelas pessoas mais queridas e que tinham interesse em conhecer um pouco da História do nosso singular Ariano Suassuna, assim como um pouco da História da nossa Paraíba. Foi então quando perguntei a Durval onde eu poderia encontrar outros exemplares da obra, e ele indicou a banca de revistas situada no MAG Shopping. Não esperei muito e fui até lá comprar seis réplicas da obra. Não deu para quem quis, doei todos os DVDs e fiquei sem nenhum, e quando retornei outro dia para adquirir o meu DVD e ter como relíquia, fui informado que havia esgotado e que não tinham informações de uma nova "tiragem". Portanto, reforçando o pedido da cara Regina Fernandes, eu também gostaria de saber onde adquirir esse tesouro.

    Atenciosamente,

    Alain Boudoux
    boudoux2@hotmail.com
    (83)9352-1415

    ResponderExcluir
  4. Prezado, gostaria de saber como adquirir alguns dvd´s. Aguardo contato: kelly_dantas@hotmail.com. Grata pela atenção!

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Prezado, bom dia.

    Como faço para adquirir este documentário? À época não tive como assistí-lo cá no cinema Odeon Petrobrás, RJ.

    Grato por qualquer informação
    Hércules Xavier Ferreira
    (21) 8877-9666 (trabalho consertando micros, meu telefone é 'público') ou para o email hxferreira@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  7. Prezado Marcus, como faço para adquirir o documentário que você lançou recentemente no Festival de Cinema de Campina Grande, onde temos o "Clássico dos Maiorais". Excelente iniciativa. Parabéns!!!

    Prof. Saulo Vital (UEPB)
    E-mail: srovital@gmail.com

    ResponderExcluir
  8. Prezado Marcus Vilar,

    Tive oportunidade de ver seu magnifico filme anos atrás na televisão e desde então tenho tentado em vão adquiri-lo

    .Você tem planos de comercializa-lo?Agora que Ariano nos deixou este testemunho faz mais falta ainda, seria muito bom se o publico em geral tivesse acesso a ele.
    Como faço para adquirir uma copia? Meu contato é :
    mbenigna.ag@gmail.com

    Parabéns pelo trabalho.

    Atenciosamente,

    Maria Benigna

    ResponderExcluir